O PROGRAMA

O QUE FAZEMOS

O Programa EducAtiva desenvolve atividades públicas de educação patrimonial e mediação cultural, buscando contribuir com a acessibilidade do Museu Nacional da República para os diversos públicos, fortalecendo e consolidando sua missão educativa e social.

As atividades desenvolvidas pensam e promovem reflexões diversas no espaço das relações entre arte e públicos, museu e cidade, patrimônio e sociedade.

A programação conta com diferentes ações de mediação cultural, tais como: visitas mediadas ao Museu Nacional da República e exposições em cartaz, webinarios, rodas de leitura, oficinas, pesquisas, documentações, vídeos e materiais educativos, publicação digital e este site, com informações e arquivos das atividades desenvolvidas.

QUESTÃO CENTRAL 

Consideramos que arte e museu podem, significativamente, pensar e atuar em diferentes aspectos da vida cotidiana e das relações sociais. Diante dos inúmeros desafios e urgências em escala planetária, tais como pandemia, crise ecológica, aquecimento global e desastres ambientais, abordados inclusive por diferentes artistas, exposições e espaços museais nos últimos anos, partimos de uma questão central para desenvolver as ações mediativas: como o trabalho de mediação cultural pode ampliar o papel social e educativo do Museu Nacional da República diante de desafios como esses?

METODOLOGIA 

Entendemos que a mediação não se reduz a um serviço de difusão de conteúdos, mas se apresenta como um espaço de produção de conhecimento, a partir, não da irradiação para muitos (público) do que é produzido por poucos (artistas e museu), mas sim da articulação entre muitos do que também é produzido por muitos.

Do mesmo modo, entendemos que os públicos não são meros destinatários consumidores da produção artístico-cultural, mas praticantes da cultura, que formulam narrativas, discursos e posicionamentos, a respeito da arte e da vida. Por isso, trabalhamos com os conceitos de mediação cultural como pesquisa e prática documentária, interessados nos conhecimentos que são construídos com os públicos.

Um dos objetivos da mediação como pesquisa e prática documentária é registrar os efeitos de deslocamento ou
transformação dos encontros entre arte e públicos. Nesse sentido, interessa-nos fomentar a participação criativa dos públicos, mas também refletir sobre – em vez de simplesmente pressupor – como participaram, que consciência e compreensões alcançaram, que ideias geraram, quem ou o que foi objeto de deslocamento ou transformação.